мԾndPąℓą۷яąS - єѕ¢яιτσяα Níνєα Sαвιησ - BℓԾG Lιτєяáяισ

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

MEU JARDIM


A paisagem bucólica se enche de luz
A tarde atrevida lambe o jardim
E aquece avencas selvagens, Margaridas tristonhas sob sol escaldante...
Rosas lilases com espinhos voltados para o Céu,
Girassóis implorando chuva,
Mandrágoras presas a solo estrangeiro,
Miscelâneas de minusculas flores rasteiras
Azuladas de esperança sonham com nuvens
Que se acovardam no dia abrasador.

Pétalas, folhas caídas, raízes a mostra
Floemas, xilemas, orquídeas e trepadeiras
Sugando a vida da árvore mater
Vidas se renovando, se perdendo,
Se infiltrando, mistura de terra e dor,
Morte e vida latente, insetos e restos
Colorido, música, doçura e esplendor...

O meu triste olhar bucólico,
busca entre abelhas e beija flores
Um resquício de alegria...
Ânsia morna de uma tarde escaldante
Lagrimas desejosas do sereno manso
Acalmando a dor da ausência
Latejante saudade com cheiro de flor.

Nivea Sabino

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Boas Vindas! Abreijus Literários

ASSISTAM - JOSANE PEER - O POETA DO ROCK

Loading...

Total de visualizações de página

PAUSA PARA UM RELAX! Alimente os peixinhos com um click.